INDÍCIOS DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS ACERCA DE UMA COMUNIDADE DE PRÁTICA ENQUANTO ESPAÇO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

Cristiane Boneto, Ana Lucia Manrique, Geraldo Eustáquio Moreira

Resumo


Este artigo busca desvelar indícios de representações sociais veiculados acerca de uma Comunidade de Prática (CoP) enquanto espaço de formação continuada e se deterá ao momento inicial de sua constituição. A CoP estudada nasceu de um grupo constituído por estudantes e professores que ensinam Matemática em escolas da rede pública, além de mestrandos e doutorandos da área da Educação Matemática. Foram coletados discursos proferidos por seus sujeitos nos primeiros seis meses de encontros para a constituição de dois discursos do sujeito coletivo (DSC). Aspectos como permissão para se expor e busca pela colaboração coletiva, juntamente com percepção da efetiva construção de conhecimento, impulsionaram os indivíduos a não somente superar as possíveis dificuldades, da ordem que fossem (cognitivas, emocionais ou sociais), como a perceber que essas são esperadas, temporárias e importantes, inclusive para o crescimento do grupo.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.