Aids em crianças: importância da equipe de enfermagem

Adriana da Rosa Pereira, Daiana Foggiato de Siqueira, Franciéli Souto Amaral, Glaucia Dal Omo Nicola, Natália de Oliveira, Leíse Pozzobon, Priscilla Cielo Vedoin, Hilda Maria Barbosa de Freitas

Resumo


Estudo reflexivo, com objetivo de refletir o cotidiano da criança com Aids que vive em casa de apoio. Fizeram parte deste trabalho sete crianças que moravam na casa de apoio, localizada na região central do Estado do Rio Grande do Sul. Foram realizadas cinco visitas durante o período de abril e maio de 2008. A Aids tem um perfil epidemiológico caracterizado pela intensificação no número de mulheres heterossexuais infectadas em idade reprodutiva, favorecendo o nascimento de crianças infectadas. Muitas dessas crianças acabam tornando-se órfãs de pai e/ou mãe, uma vez que seus pais não aderem ao tratamento, em muitos casos, por não saberem que são portadores da Aids. Destaca-se a importância do desenvolvimento de atividades acadêmicas relacionadas às diversas interfaces que permeiam o mundo da vida da criança com Aids residindo em casa de apoio.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.