A CRISE HUMANA E A EDUCAÇÃO EM CRISE

Lenir Keller, Elsbeth Léia Spode Becker

Resumo


Vivemos em um mundo de crises de toda ordem social, cultural, ética, educacional, ambiental, política e econômica. É, sobretudo, uma crise humana e, portanto, o papel da educação no processo de formação da pessoa com compreensão de si e do mundo, com consciência e que desenvolve as humanidades é de extrema pertinência. Neste artigo, o principal objetivo é trazer para o debate o pensamento de Arendt, Morin e Nussbaun, evidenciar a importância da educação e realçar o ensino de humanidades como possibilidade de transformação humana, ética e democrática. A metodologia está embasada no estado da arte, na perspectiva da pesquisa qualitativa e na abordagem descritiva a partir de três obras selecionadas dos autores Arendt, Morin e Nussbaun relacionadas à História como cenário de interação com a educação. Pôde-se inferir que os estudos destes autores evocam o processo da crise pós-moderna de forma distinta, mas com óbvias convergências que conduzem à reflexão em paralelo com o desenvolvimento de uma “nova” ética e de uma mudança na educação.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Não há custos de publicação e leitura, mas doações são bem vindas.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.