SUBJETIVIDADE E SEXUALIDADE: UM ESTUDO DE CASO

Alana Schwickert, Bento Selau

Resumo


O estudo teve como objetivo conhecer aspectos referentes à educação sexual, ocorrida durante a trajetória escolar, de uma jovem com paralisia cerebral. Neste trabalho, procurou-se, ainda, evidenciar algumas das considerações da participante sobre sexualidade. Metodologicamente, tratou-se de um estudo de caso de uma pessoa do sexo feminino com paralisia cerebral. Esta participante realizou toda a sua formação em educação básica, em classe regular da escola pública do Rio Grande do Sul. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semi-estruturada. Os resultados da análise textual discursiva foram subdivididos em duas categorias: “A menina com paralisia cerebral na escola” e “A sexualidade da mulher com paralisia cerebral”. Os dados coletados mostraram que a educação escolar, enquanto prática de ensino sistematizado, pouco interferiu no processo de educação sexual da pesquisada. Além disso, a presença do preconceito e da sua consequente superação pela sujeita se fizeram presentes na construção da subjetividade da jovem com paralisia cerebral.


Referências


ALTMANN, H. Orientação sexual nos parâmetros curriculares nacionais. Rev. Est. Fem., Florianópolis, v. 9, n. 2, 2001, p. 575-585. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2014.

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. 16. ed. Campinas: Papirus, 2009.

BASIL, C. Os alunos com paralisia cerebral e outras alterações motoras. In: COLL, C.; MARCHESI, Á.; PALACIOS, J. (Orgs.). Desenvolvimento psicológico e educação. Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 215-233.

BEYER, H. O. Inclusão e avaliação na escola: de alunos com necessidades educacionais especiais. Porto Alegre: Mediação, 2006.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRITZMAN, D. Curiosidade, sexualidade e currículo. In LOURO, G. L. (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

CASTRO, A. Sexualidade, gênero e diversidade: currículo e prática pedagógica. 35ª Reunião Nacional da ANPEd: Porto de Galinhas, 2012.

CÉSAR, M. R. A. Governando corpos e sexualidade na escola. 33ª Reunião Nacional da ANPEd: Caxambu, 2010.

FERREIRA, T. S. Modos de ver, sentir, e questionar: a presença do gênero e da sexualidade no curso de pedagogia. 36ª Reunião Nacional da ANPEd: Goiânia, 2013.

FILHA, C. X. Educação para a sexualidade: carregar água na peneira? In: RIBEIRO, P. R. C. et al. Corpo, gênero e sexualidade: composições e desafios para a formação docente. Rio Grande: FURG, 2009.

FOUCAULT, M. A história da sexualidade: a vontade de saber. 12. ed. RJ: Graal, 1997.

FURLANI, J. Educação sexual: possibilidades didáticas. In: LOURO, G. L. et al. Corpo, gênero e sexualidade. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

GLAT, R. A sexualidade da pessoa com deficiência mental. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 1, n.1, 1992, p. 65-74.

LOURO, G. L. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. et al. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. p. 07-35.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação. São Paulo: EPU, 1986.

MORAES, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2014.

PIECZKOWSKI, T. Educação sexual de pessoas com deficiência mental. Revista Educação Especial, Santa Maria, n. 30, 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2014.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2003.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM

 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Não há custos de publicação e leitura, mas doações são bem vindas.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.